O corpo é a casa – Erwin Wurm no CCBB

No dia 3 de janeiro de 2018, será encerrada a divertida exposição do austríaco Erwin Wurm no CCBB. Destaque do pavilhão da Áustria na Biennale di Venezia esse ano, com algumas de suas One Minute Sculptures — objetos, por vezes alterados, usualmente exibidos sobre pedestais, com instruções sobre como se deve dar a interação entre espectador/participante da obra e aquele seu componente, de forma que a escultura se complete — Wurst está no CCBB com sua interessante perspectiva sobre a objetificação do corpo.

(Eu não fiz um post sobre a Biennale, mas se quiser dar uma olhada na exposição sensacional de Damien Hirst que ocorreu em paralelo ao grande evento em Veneza, dê uma olhada aqui — em inglês.)

Criadas pela primeira vez ainda na década de 1990, as One Minute Sculptures têm caráter quase premonitório, encaixando-se no espírito de nosso tempo de compulsão fotográfica com particular graça e relevância (há algo de natural em que uma pessoa que coloca uma cadeira na cabeça em pleno CCBB tenha a expectativa de registrar momento). Em paralelo, percebe-se que originalmente, a condição de obra completa das One Minute Sculptures deveria ser efêmera – um minuto de duração. O diálogo entre o smartphone e as One Minute Sculptures me leva a pensar na condição paradoxal de hoje termos simultaneamente a eternização da memória, enquanto objetivamente documentada e em abundância, e o fim de sua condição de esforço em direção à reprodução puramente mental de um momento efêmero, de lembrança. (A lembrança abstrata, mental, dá espaço à lembrança concreta, objeto, a “lembrancinha”.)

Ainda que eu muito tenha falado das One Minute Sculptures, a exposição de Wurm oferece mais. A escultura Casa Gorda, que domina o átrio do prédio, diverte enquanto filosofa: “uma casa não pode ser gorda. Ninguém espera de uma casa que seja gorda.” A exposição também exibe o clipe “Can’t Stop” do Red Hot Chili Peppers, homenagem ao trabalho do artista.

A exposição de Wurst é uma imperdível alegria nesse fim de ano carioca. Não deixe de visitar.

Visitação
até 03 de janeiro de 2018
quarta a segunda, das 9 às 21h

(O CCBB Rio não abrirá nos dias 24, 25 e 31 de dezembro de 2017 e 1 de janeiro de 2018).

Centro Cultural Banco do Brasil
Rua 1º de março, 66 – Centro
entrada gratuita (é preciso agora imprimir entradas para as exposições, direto na recepção)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s